Seguidores

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

No silêncio íntimo de mim!

Neste silêncio
sorrio para a Vida
contemplo tudo de mim;
o ser quem sou
com erros, tentações,
quereres e sentires
que estão
no silêncio íntimo de mim
nos meus sonhos
nos meus desejos
e aguardo
o que a Vida me destinar!

José Manuel Brazão

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Um anjo tão perto de nós! (NINA)


Olhamos a Vida
e vemos carência de amor,
carinho e afecto,
tolerância e compaixão,
mas um dia o Sol
nasceu deslumbrante
e tu apareceste
diante de nossos olhos
escrevendo o amor
que existe em teu coração,
partilhando com os outros
sem nada pedir,
apenas sorrindo
e agradecendo a Deus
a sua protecção divina
e orando por nós!

Assim te vejo
de mãos iluminadas
escrevendo o Amor
com palavras como só tu sentes
através da voz do teu coração
da tua Alma emanadas
como um anjo tão perto de nós!

José Manuel Brazão


amigo Zé estou aqui sem acção rs
pensa numa emoção imensa que meu coração quase que da uma ataque...rs
meu Deus que amigos mais amáveis o Senhor concedeu-me...amémmm
grata querido amigo a todos os poetas que aqui comentaram
beijos do tamanho do céu
Nina

Nina
Como dizia Vinicius: Amigos escolhemos!
E eu digo que qualquer pessoa contigo não terá hesitação em dizer: a minha Amiga Nina!
Tive muito gosto em escrever esta manhã este poema que enriquecerá como dedicada o meu património poético!
Beijo do ZÉ


segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Deixa eu...

Deixa
na Vida
eu ser assim
quem sou!

Deixa
ser generoso
onde há egoísmo,

Deixa
ser tolerante
onde não há perdão!

Deixa
semear amor
onde ele não existe!

José Manuel Brazão

domingo, 27 de novembro de 2011

Um sonho: chão brasileiro!

* Um presente da minha Amiga e Poeta Brasileira NINA *


Sonhei atravessar
este mar imenso
que me separa e me une
a chão brasileiro!

Durante essa viagem
muitas imagens reais
com outras mentais
vividas intensamente
e escritas no meu livro da Vida!

Um dia... irei...
e quando pisar
o chão brasileiro,
ajoelharei
e beijarei esse solo
simbolizado
em todas as amigas e amigos,
o carinho e o amor
que existe em nós!

José Manuel Brazão


http://www.youtube.com/watch?v=YBwuoIO2NNk


Luiz Mário da Costa - Um poema para se guardar em noso coração, um poema feito um gesto de irmandade, de solidariedade.  Um poema feito um grande gesto humano, onde 0 humano feito chama de patriotismo bilateral, nos sauda, nos congratula, talvez até mais polido que as embraixadores em seus inópitos consulados.  Um poema feito um embaixador, a unir pátrias.  Mário Bróis


Mário  Há muito tempo que tenho muita gratidão por vocês!
Já nem sei se sou Luso ou Luso-Brasileiro! rrss
Uma Colega disse em público para quem quis ler: O Zé tem meia alma de brasileiro; ele nunca desiste... rrss
 É verdade! Se alguma vez virem eu desistir seja do que fôr é que porque o meu caminho está chegando ao fim!
 E aqui e agora te saúdo e agradeço por Deus nos pôr diante um do outro nesta Vida!
Abração do 


meu Deus que lindooooooooooo...eu tb espero por esse momento de ir na minha amada Pátria...
amigo saudade demais dessa terra
abraço bem brasileiro amigo Zé rs
Nina
Nina eu nem sei explicar isto! Todos os dias desde que acordo o meu pensamento está com o Brasil. Quem conviveu mais intimamente comigo sabe disso!
 A minha influencia é já tão forte que até nos meus poemas já uso expressões vossas... rrss
 Beijo do ZÉ




Amor, volta e ensina a te esquecer...

Preciso  esquecer
este amor a arder
no meu coração em chama.

Vivo cada hora do meu dia
a te querer!

Já não sei enfrentar a nostalgia,
que trepou em mim
como uma hera.

Amor, volta e ensina a te esquecer...
embora eu não exista sem ti!

José Manuel Brazão



"Lembrar é fácil para quem tem memória... esquecer é difícil para quem tem coração."
 William Shakespeare



sábado, 26 de novembro de 2011

O gosto das chuvas

Já provei o gosto das chuvas
A princípio as achei insípidas
Mas a cada  nova gota
Que  caia em minha boca
Eu sentia um sabor amargo
Que fazia arder minha língua

Que engano!
Eu nada entendia
Dos sabores das chuvas
Se comparadas aos temporais
Elas são doces... doces demais...

regina ragazzi

Uma reflexão e um poema

Sei muito bem pela Vida que já vivi  como são as hesitações, as indecisões, o medo de avançar e quando isso acontece não é o momento certo!
Convivo com a serenidade possível, teflicto bastante e agarro-me à Fé e Esperança deixando-me levar pelo tempo até aparecer esse momento certo.

Deixa que o tempo seja Tempo
Deixa sim
que o tempo seja tempo
de nos encontrarmos
pelas hesitações,
e indecisões!

Deixa sim
que o tempo seja tempo
para entendermos
os nossos sonhos
o nosso alvorecer,
os mistérios da Vida!

José Manuel Brazão

A saudade mora no meu peito!

A saudade mora
e morará sempre no meu peito.
Não me deixa este sentimento,
esta mistura de sentimentos,
que não controlo,
mas que me aprisiona
com nostalgia, melancolia
com que vivi
ou convivi
por tudo o que passei
de belo ou triste,
que me faz crescer
e não me arrepender
desta saudade que mora no meu peito!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Poema e Poesia

Depende do meu olhar
a intensidade da minha poesia
Pode ser que um dia
ao abrir a minha janela,
eu veja em meu jardim
um amontoado de estrelas
ao invés de flores
Pode ser...

Pode ser
que eu nunca veja estrelas
onde há flores,
e que as flores sejam mesmo
só flores no meu jardim


Depende da minha poesia
a construção do meu poema
Sem ela, ele seria só versos
sem cor, sem brilho, sem emoção
E as flores do meu jardim
jamais poderiam ser estrelas
Não poderiam ...


O que faz de mim um  poeta
É ter olhar de sonhos
e uma alma de arco-íris
que guarda em cada cor
uma emoção que sinto

Quando sonho,
ela as derrama nas
imagens que crio
e então esses sonhos
ganham vida
 e em minhas mãos
viram poemas
Poemas com poesia

regina ragazzi

Crianças em mim!

Meu anjo
seres criança
é um raio de esperança
Que guardo em mim!

Seres criança
e o meu anjo
no meu corpo e alma!

Seres criança
e teres amor por mim
me deixa sem jeito
me deixa
eternamente em ti!

José Manuel Brazão

Vejo nas crianças pétalas de amor duma flor especial VIDA.
Com isto renasce em mim a esperança e já com saudades do futuro.

Reflexos (da Vida) em mim...

São reflexos da Vida
que guardo e dou por aí...
Da Vida que me sorri,
daquela que me preocupa
e nesta vivência
de mim se aproximam
os que ouvem, reflectem
e depois serão livres
na escolha do seu caminho!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Chave da Vida

Ninguém
é dono de nada.
Nem de si
nem da Vida!

Caminhamos,
vagueamos,
por este
e aquele caminho,
mas
quando paramos,
encontramos
muitas portas,
procuramos a nossa,
parecem todas iguais!

Mas há uma,
com muita Luz;
aproximamos dela,
procuramos a chave,
não a encontramos!

Como entramos?

É Ele que tem a chave,
a chave da Vida…

José Manuel Brazão

Não dá para explicar...

Não, não dá para explicar
a saudade louca que tenho de ti,
de sentir teus beijos,
de criar-te alegria de viver
e sentires que és mesmo tu
a Mulher que amo ser assim!

E no nosso encanto da Vida
pacifico tua alma
com a minha sempre presente!

José Manuel Brazão

Percurso de Vida

Caminho longo
percorrido
com obstáculos
que superei,
uns por mim
e outros ajudado!


Por quem?
Alguém!


No caminho longo
encontrei de tudo,
coisas boas e más.
Pessoas
que me davam a mão,
pessoas
que me traziam no coração,
mas ele era artificial!


Uns
ficaram para sempre.
Outros
ficaram pelo caminho!


Eu
continuo o percurso,
caminho longo…


José Manuel Brazão


O criador nos deu o livre árbitrio pra isso!para escolhermos nossos próprios caminhos.
Cada um segue o seu conforme a sua própria escolha,o seu caminho zé é florido!
pq você é uma pessoa muito iluminada e que faz o bem a todos!
Sei que há momentos ruins pra vc,assim como há momentos ruins pra todos nós.
Mais tenha certeza que,Deus e seus Amigos sempre estarão contigo!

Bjô
Nanda Costa

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Mansidão

Silêncio ...
Dorme a paisagem
Um manto dourado
cobre o firmamento
e se reflete no mar
Não há vento
Descansam as águas ...

De repente
me vejo parte desse quadro
Também ando nessa morosidade,
sem pressa de acordar

Essa mansidão
faz bem à minha alma,
mas me veste de tristezas,
de lembranças, de saudades
Sentimentos que me abordam
quando estou desarmada

Deixo estar ...

Nada me roubará
esse  meu instante de calma
essa minha vontade
de deixar em paz minha alma
e de em paz eu ficar

Agora
o que me importa
é preservar esse silêncio
respeitar esse raro momento
em que dormem
o céu e o mar...

regina ragazzi

Vento da minha terra

Todas as manhãs
o vento da minha terra
vai ao teu encontro
e junto ao mar da tua cidade,
esperas que toque teu corpo
ardente, saudoso,
desejoso,
acariciando tua pele,
passando pelos teus lábios
e de tua boca
roubando teus beijos
e já com saudades
amanhã aguardas ansiosa
novos ventos da minha terra;
voltarei sempre!

José Manuel Brazão






Madrugadas e amanheceu em ti!

Madrugada insone
Dança o corpo entre os lençóis
num revirar sem fim
Quarto escuro
Aceso o pensamento
Um inútil abrir e fechar de olhos
O sono não vem ...

Amanhece...
Débil corpo
Mais débil ainda o pensamento
Bêbado e cansado
Olhos de areia
Rubro olhar

E os dias parecem intermináveis
num tempo tão curto pra se viver
Há tanto ainda pra se viver!
E tantos sonhos pra sonhar...

As cores do dia se revezam
Azuis e cinzas pintam a paisagem
e mudam o brilho do olhar
O motivo que faz sorrir
É o mesmo que faz chorar

As horas avançam
Trazem alegrias
Trazem vazios imensos
Grandes redemoinhos no pensamento

Desponta outra vez a madrugada
Mais uma noite acordada?
Tão linda noite de luar!
Tão propícia ao descanso
Tão boa pra dormir e sonhar ...

Regina Ragazzi

[....]

Viste a minha imagem,
que te pareceu;
a luz da tua vida!

O teu Sol raiou
e saíste da noite
de solidão sem fim!

Dias
e mais dias viriam,
sem entenderes,
que eu não era o Sol,
a luz, a esperança,
mas um homem,
apenas um homem
nesta Vida,
que valorizou a Mulher
generosa
carente de compreensão,
harmonia e amor!

Tudo isso te dei
e foste a Mulher
que muito amei
para conquistares
a vida sonhada!

Tudo me deste
em gratidão,
paixão e amor,
numa entrega
dum completar o outro!
..................
..................

Passou tempo ...
 ... e hoje existe
o amanhecer de cada dia,
dentro de ti e de mim!

Seguiremos sempre juntos,
com uma amizade de coração,
mas com destinos diferentes,
sempre com fé e esperança
que dias melhores virão
e que nos reencontraremos
num amor para além da Vida!



José Manuel Brazão


Minha querida Regi
Sim, é um presente-surpresa para ti!
Quis Deus que eu tivesse conhecido uma grande Mulher e depois uma gande Poeta com o lindo nome de Regina Ragazzi!
Logo aí nasceu uma amizade profunda e entre nós uma admiração e respeito na Vida e na Poesia.
Como nos identificámos muito bem com a Poesia de cada um Regina passou a colaborar comigo como parceira fixa do Blog “Eu e as minhas Poetas” e como Autora residente do Blog “No caminho da emoções”.
Em Setembro criámos o nosso Blog de parceria “Entre nossos sonhos”.
Regi
Por tudo o que já somos e fizémos em tão pouco tempo deixo aqui a minha gratidão com um trabalho que editei formando uma dupla de poemas especial e que em minha opinião como leitor de Poesia entendo ser a nossa mais bela dupla, que formámos até hoje!
Muito obrigado por existires na minha Vida!
Beijooo do 


Teu corpo e tua alma!

Brilha o Sol
e sorri a Lua,
quando ele parte
e ela chega,
entre um por-do-sol
e o nascer dum luar,
nossos corpos
se juntam e ficam
num só corpo
com almas gémeas!

Assim é o nosso amor,
com os momentos de prazer
e o prazer de vivermos
nesta Vida uma constante paixão
e um amor sem limites!

José Manuel Brazão

Recordar-te

Em todo momento
estou contigo
recordando tudo de bom
que existe em nossas vidas!

Recordar,
recordar-te é lindo demais,
a tua voz, o teu olhar
perdido no mar,
no vento amigo
com as brisas de amor,
que trazem até mim
o perfume da tua alma!

José Manuel Brazão

A recordação é o perfume da Alma. V. Gitana

Amor sem hesitação

Deitas a cabeça  no meu braço,
as tuas lágrimas escorrem
e não consegues falar!
Fixo os teus olhos
e eles dizem-me,
que hesitas no amor!
Já não sabes se amas,
se amaste
ou foste amada!
Buscas na vida,
encontros e desencontros
que levam tua alma
para um atalho
do teu caminho...
... sentes a voz que procuras,
 conselheira e companheira
e dirá o que é o amor...
Agarrarás nesse sentimento
que de dificuldade
passou a oportunidade
e pela tua alma
reviverão os encantos da vida,
que secarão as tuas lágrimas
e os teus olhos dirão:
amor sem hesitação!

José Manuel Brazão

* Para ti que neste momento da Vida
precisas deste Poema em teu coração * 

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Tu já sabes!

Tu já sabes
o que vai em mim,
no meu coração,
coração louco por ti,
que te ama sem limites!

Eu já sei
como olhas o mar
e o desejo dele trazer-te até mim!

Nós já sabemos
que este amor
veio para ficar
no cofre das nossas almas!

José Manuel Bazão

Esse é o corpo por mim amado

Vivo momentos angustiantes
de não ter-te perto de mim!
Sei que sentes o mesmo
e sofres no teu silêncio
este amor sofrido
mas vivido
como queremos amar,
sonhando
com os quereres, os sentires,
os toques, os sabores,
que um dia serão realidade
num distante que se fará próximo
e eu terei
esse corpo por mim amado!

José Manuel Brazão


No silêncio do nosso quarto

Neste silêncio
vivemos num céu
dando asas ao nosso amor!

Beija-me com doçura,
olha-me nos olhos
deita em meu corpo
abriga-te no calor deste doce ninho,
mistura comigo a alma!

E teu corpo envolvido em meus braços
voaremos no silêncio do nosso quarto
fazendo amor neste firmamento!

José Manuel Brazão









segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Utopia

Não quero o óbvio
Quero escancarada
a janela dos sonhos impossíveis.
Só eles me interessam...

Quero transpor o parapeito
que me aprisiona e me limita
Fazer dele um trampolim
e saltar para um voo... sem asas...

Quero que o tempo perca a hora
quando a boca da ampulheta for quebrada


Quero ter a visão realística
do que está guardado cuidadosamente
no meu subconsciente

E que fiquem gravadas na minha retina
Todas as imagens desta utopia
Quando a janela desses sonhos for fechada

regina ragazzi

As flores da tua alma!

Noite muito linda
para jamais esquecer!

Um sonho tranquilo,
sereno e colorido
como jardineiro
das flores da tua alma!

Tenho muito amor
por essas flores viçosas
e formosas
que vivem em ti na tua alma!

Nem precisariam do jardineiro,
porque são diferentes,
com um aroma especial,
não precisam de água,
apenas se alimentam do carinho,
da ternura que lhes dou!

Será sempre
o jardim do meu encanto
e tu Mulher com essa alma
reflectes em mim
um amor como nunca tive
por sentires tudo o que te dou
e às flores da tua alma!

José Manuel Brazão





Sofro com este silêncio!

Um silêncio perturbante
vive em mim neste momento
e nesta vida constante
não sai, não vai
como se fosse necessário
na defesa da Vida!

As palavras
não escorrem para as minhas mãos
para nascer o poema
que alivie minha alma!

José Manuel Brazão

Vida sem compaixão

Sinto uma dor no meu peito
neste coração cansado,
que não suporta mais
a tua ausência
sem palavras de conforto,
com o necessário carinho
que espero de ti
neste caminho,
em que já me perco
e tu vês sem compaixão!

José Manuel Brazão

Nessa onda vem o teu amor!

Na praia da tua reflexão,
olhas o horizonte sem fim,
tuas mãos afagam a areia
como se fosse o meu corpo,
pulsando forte o teu coração
e teus pensamentos ardentes
vêm até mim, permanentes.

Teu olhar sempre no mar
que te chama e nessa onda
abraças e beijas
como uma lembrança
do teu amor
que chegará até mim
neste sonho concretizado
em felicidade prometida
e agora consumada!

José Manuel Brazão

domingo, 20 de novembro de 2011

Sentimentos

Todos os dias
penso em ti,
como se estivesses aqui!

Anseio
por este amor
um amor em palavras,
como se fossem
cartas de amor!

Um dia
neste convívio lindo,
beijámo-nos,
muito…
…sentimos prazer,
olhámos fixamente
e sem palavras
mas com um olhar
de mil palavras!

Aquele beijo
será sempre
aquele beijo…

José Manuel Brazão

sábado, 19 de novembro de 2011

Do sopro do vento ... o poema

Céu rajado de fogo
Célere viagem de nuvens
Pelos caminhos infinitos
Onde o vento pinta
Com seu sopro
Diversas paisagens
Em dinâmicos movimentos

Criativo e talentoso
Brinca o pintor
Com formas e cores
Enchendo a tela azul
De desenhos que inspiram
E mexem com a imaginação
De cada olhar que nela pousa

Presente da natureza ao poeta
Fonte onde ele colhe emoções
Que derrama em seus versos
Para compor belos poemas
O que naturalmente é concebido
Além de autêntico é mais bonito.

regina ragazzi





Regi
Apenas uma palavra: MARAVILHOSO!
Beijo do ZÉ