Seguidores

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Nasce o dia e eu renasço com ele

Há muito tempo
que vejo o Sol nascer…
Já nem me lembro
quando foi…!

Nem sempre
ele me sorri,
por vezes
 parece cinzentão,
mas quase sempre,
brilha e aquece
o meu coração!

Tu
minha alma querida,
ficas triste,
muito sofrida,
incompreendida!

O teu amanhecer,
nem sempre é igual.

Eu
com fé inabalável,
vejo mais perto
o teu desejado Sol;
Sereno, digo-te:
chegará o teu amanhecer!


E eu
distante mas próximo,
verei e sorrirei
quando esse amanhecer chegar
... e aí o tens neste Domingo...

José Manuel Brazão

 [....]

Não há lugar para espinhos
Nos dias de domingo
Acordo junto com o nascer do sol
E logo me sinto envolvida
Pela paisagem mágica e acolhedora
Cheia de luzes, aromas e cores

Nasce o dia e eu renasço com ele
Com o coração cheio de vida e calor
E minh’ alma transbordando alegria
Estou viva!! Sem feridas, sem dor
Volto a ser a menina sonhadora
A borboboleta, o anjo, a flor...

O silêncio e a solidão nesse momento
Me trazem uma paz que me acalma e conforta
E tudo o mais fica tão pequeno
Diante dessa imensidão de emoções e sentimentos
Que é impossível não dizer que estou feliz...

regina ragazzi

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Entreguei meu coração ao teu encanto...

Adormeço sonhando
com o eco das tuas palavras,
num amor que não morre!

Amanheço com o Sol
raiando em mim,
e deixando o calor
do teu corpo desejado
nestes momentos de entrega
do meu coração ao teu encanto!

José Manuel Brazão

Um dia pode acontecer...

Neste mundo de desamor
em que poucos se importam com o amor,
vejo e não queria ver,
partirem para além do azul,
seres sem ninguém junto de si,
mas apenas Deus!

José Manuel Brazão

* O direito de não estar só diante da morte!
François Mitterrand

domingo, 29 de janeiro de 2012

Desmiticando o sonho...

Não mais que uma miragem
Um olhar sedento à procura de um rio
E os olhos vêem o mar ...
As mãos empoeiradas apontam para o infinito
O que se quer deve estar lá...mas não está...
Nada... absolutamente nada faz sentido
O infinito é finito... é o fim..
Basta acordar...
O sonho é só um mito
A gente é que se deixa levar ...

regina ragazzi

Só nós entendemos...

Pensas em mim
e sentes
que me entendes!

Teu olhar,
carinho, ternura,
guardo no meu coração!

Dia em que não falemos,
não é dia!

Na nossa vida,
existe apenas Luz,
muita Luz!

Quando não dormes,
eu acordo.
Quando estás triste,
sinto tristeza!
Quando estás alegre,
sinto muita alegria!

Dou-te tudo o que desejas;
viveres em paz,
receberes compreensão,
carinho, afecto
e não te sentires só,
no teu mundo de sonhos
de te dares aos outros!

E afinal, quando antes
parecíamos viver alheios,
hoje vivemos momentos felizes
e temos tudo a ver um com o outro,
porque me entendes
e em nós existe um amor puro,
como a água que corre na nascente!

José Manuel Brazão


sábado, 28 de janeiro de 2012

Já bateu saudade...

Que falta me faz o seu olhar
Esses olhos que choram
E que riem pra mim
De um jeito tão bonito...tão natural
Que me fazem chorar e rir também

Que falta faz você perto de mim
Me cuidando
Me falando coisas que preciso tanto ouvir
Me enchendo de beijos ...de carinho...

Ah... que falta faz as suas mãos em mim
O seu corpo deitado do lado direito da cama
Tão lindo... tão quente...
Que falta me faz você amor...

regina ragazzi

És a flor do meu poema!

Todos os dias te contemplo
em minhas mãos, te acaricio
como a flor do meu poema
uma flor mulher
que invade minha alma e instintos,
e vejo despida em poema!

Sinto o teu desejo
reflectido em meus versos,
pulsando esse coração
entre as tuas pétalas,
pétalas de amor,
que deixa o poeta em dor
por sentir o teu aroma
e não sentir o teu corpo...
apenas a essência...

Adormecida(mente)

Pintura -Carl Willhelm Holsoe (1863-1935)

 Adormecida(mente)

E parou de repente
Adormecida (mente)
E os sentidos...
E o corpo sente
Adormecida(mente)
Adormecer pra sempre
De repente ...

regina ragazzi

Em teus braços

Quando estendes teus braços
sinto paz, conforto e segurança,
que reforça a minha esperança
e quando teus braços
envolvem meu corpo num abraço
esquecido pelo tempo,
sinto-me dentro de ti!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Poeta divina

Teu coração pulsa
como coração poeta
com sangue que corre
por tuas veias
e nas tuas mãos
provoca
sensibilidade apurada
e inspiração divina!

Tua poesia
de palavras puras
 de sol sorridente
e de lua no seu esplendor
exalando amor,
a todos encanta
e em mim repousa,
que te amo!

José Manuel Brazão

Eclipsei-me em ti

Eclipsei-me em ti
nos teus olhos
ceguei em amor
com o teu brilho,
num só corpo,
numa só força de luz
que iluminou nossas vidas;
o Sol e a Lua de mãos dadas
renascendo
entrega, só entrega
num corpo
com Luz em Vida,
destinado ao amor
que existe em nós!

...eclipsemo-nos...

José Manuel Brazão

Alma!!

Alma!!
De mim não te escondes
Conheço tuas fugas
Sei ler cada ... tua
Ah., alma!!
Por que sofres tanto??
Por que queres ser o avesso
Se ainda és tão pura??
Alma!!
Acalma-te... acalmo-te
Neste instante
Amanhã será outro dia...
Alma!!
És linda assim como és
Com todos os teus reveses
Alma, me desafias...
Alma, tu és poesia
Alma, durma tranquila...

regina ragazzi

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

No silêncio da noite

Vivo mais esta noite
num silêncio companheiro
esperando por mais um dia
em que me deixo levar pelo tempo.

Amanhã tudo será diferente
na esperança dum sorriso,
dum afecto, dum carinho,
que hoje me faltaram!

José Manuel Brazão

Existe um Poeta jovem...


Existe um homem idoso,
pelo caminho percorrido,
cansado pela luta.
Por vezes divertido,
outras pesaroso.
Esperançoso
pelo dia de amanhã,
enfrenta teimoso,
o que a vida parece negar.
Solitário nesta viagem,
procura amizades
e sente saudades,
dos fieis amigos.
Procuram-se!

Existem poucos,
mas o suficiente,
para a minha teimosia:
a Esperança!

Existe um poeta jovem,
que aprendeu
e continua a aprender
a vida sentida
e não pensada!
Escreve as palavras
com o poder da verdade;
com a cultura da vida.
Escreve as palavras
de coração aberto,
sendo mensageiro do alento
e do alimento da Alma.
Se conseguir:
não existe o homem idoso.
Continua a existir o poeta jovem!

José Manuel Brazão

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Frenesi

Eis que me queima esse fogo
Me arde  por todo o corpo
Sob a fina transparência
Da veste que não me veste
Do vento que não me acalma

Eis que me entrego toda
Num deleite que extasia
Poro... pele...pelos ...corpo...
Deixo me engolir esse fogo
Me incendiar todo o ventre

Eis que me derreto toda
Num frenesi incontido
E me vem uma moleza tonta
Depois do meu último grito...

regina ragazzi

Um futuro que já foi nosso

Lágrimas que nos caem
por um futuro que foi nosso,
mas não basta o sonho,
é preciso ver a realidade,
o amanhã...

Almas que permanecem
de corpos distantes,
que sentiram um viver
por viver,
numa Vida que não se compadece
com quereres ou sentires,
mas com olhos diante de olhos
com gestos, atitudes
e companheirismo lado a lado
seguindo em frente
rumo ao futuro...
Se fores feliz, eu ficarei feliz!

Esta saudade...

Esta saudade
de ti, longe
me enlouquece,
mas o amor fortalece!

Esta saudade
de ti, me aproxima,
quando te ouço:
te amo…
Me serena,
mas fica saudade!

Esta saudade
não vai embora,
nem a paixão,
nem este amor
ardente,
de chama viva,
que nos ilumina
neste amor
nosso,
muito nosso
mesmo
com esta saudade…!!

José Manuel Brazão
* Esta saudade sempre nos versos do Poeta


Não pedi, mas tu deste-me...

Assim quis teu coração
que estivéssemos perto
de corpo e alma!

O que parecia distante
se fez próximo
com corações unidos
pelo carinho que enviaste
e eu recebi
como dádiva de Deus!

Sem toques de corpo,
nossas Almas se tocaram!

José Manuel Brazão

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Coisas que nos levam...

Há coisas que nos levam,
pela entrega que demos,
usando empenho,
carinho, amor
como se fossem um filho!

Assim uso na vida
as forças e os sentimentos
para o desempenho
de missões no meu caminho!

Dou tudo de mim,
o corpo e a alma,
sempre com um sorriso
no equilíbrio
do querer, do acreditar
para servir causas
a bem do próximo,
para meu contentamento
e encantamento!

Quando se aproxima o fim,
meu corpo dói,
minha alma sofre;
um pouco de mim
é levado,
perco – talvez- o meu EU
e hesito se recupero
ou se não devo olhar para trás!

E na memória do tempo
apenas sereno,
porque o que perdi
já não é meu,
mas pertence
ao Universo!

José Manuel Brazão


Amigo Zé!
 É uma grande verdade o seu poema.
Quando passam e levam um pouco de nós e deixam algo nos faz bem. Mas quando passam e nos levam não deixando nem uma doce lembrança ai é triste.
Mas enfim, não será por esta razão que vamos transformar as coisas que o nosso coração acredita.
Siga em frente sendo sempre verdadeiro.
Lindo poema!
BjosCarol

Chama de amor

Cruzámos nossas vidas
gerámos o nosso amor
acendemos a chama,
a chama de amor,
sempre viva
na nossa autenticidade,
convicção e dedicação,
dum sonho lindo
que o destino tornou realidade!

Chama de amor
Sempre viva,
que tu e eu
somos seus donos
e donos do tempo
que há-de vir
e irá para além da Vida!

José Manuel Brazão

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Abriste teu coração!

Vivendo nos teus sonhos
e pensamentos,
estou sempre presente
com os sorriso que te encantam!

Anseias pelo dia
de me sentires
desejares
e a Vida festejares!

Quem me dera
que esse amanhã
fosse hoje!

Mas serenos
viveremos cada dia,
porque abriste teu coração
e eu já entrei!

José Manuel Brazão
http://www.youtube.com/watch?v=XC2Bk8f8plU&feature=player_embedded 

Semear Amor

Nas minhas palavras
existem sementes da Vida,
que vou deixando
por aqui, por ali,
sempre na esperança
que elas se multipliquem
para cada um colher o fruto,
que antes eu recebi
e que ao longo da Vida
fui partilhando
como uma benção,
que só o meu coração
sabe explicar!

Um fruto amadurecido
que nem todos provaram,
mas outros sim;
não conhecem outro igual:
o amor incondicional!

José Manuel Brazão

domingo, 22 de janeiro de 2012

Porto de abrigo (Amor)

Um homem do Amor,
sempre de coração aberto,
por vezes carente dele,
mas partilhando o que tem!

Um homem do Amor,
que sentem nele,
um porto de abrigo,
de bonança
e de águas livres!

Um homem do Amor,
que procura ser feliz,
com a felicidade alheia,
estendendo a mão
onde leva o amor!

José Manuel Brazão

sábado, 21 de janeiro de 2012

Momentos de Luz!

Parecia longe da tua mão
para juntar cada pedaço
da Vida que te escapou,
mas atento fiquei
e um a um juntei
 os teus antigos desejos,
os teus presentes anseios
e fui buscar mais luz
ao fundo do tunel;
a tua Vida voltou a brilhar,
o teu amor renasceu
numa vida
que te parecia sumida,
mas não...

O palco da Vida
está aí...
reacenderam-se as luzes,
a Vida está iluminada
e tu, só tu
vês tantos espectadores
(Amigos),
sorris, ris,
para os aplausos:
Na primeira fila
estou eu gritando:
Bravo Mulher
continuemos
a Vida que Deus sabe...

José Manuel Brazão
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=v13uDrFEniY 

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Paz no reencontro

Suspirámos no tempo,
a busca dessa paz,
que nos fugia,
quando antes
permanecia em nós!

Buscámos no tempo,
a razão dessa ausência!

Lutámos no tempo,
pela sua reconquista!

Reencontrámos neste tempo,
tu como anjo meu
e eu como anjo teu,
essa paz rejuvenescida
com tudo que a compõe:
a compreensão,
a tolerância,
a amizade,
tudo com muito amor!

Um encanto que voltou
por uma esperança
nunca perdida,
porque ficaram em nós,
as raízes desse amor!

José Manuel Brazão


http://www.youtube.com/watch?v=JSTJqKgFEIc&feature=related


Uma saudade que ficará...

Não queria alimentar
esta saudade constante,
mas ela não me deixa
como parte do meu amor!

Adormeço e amanheço
tendo ela como companheira
fiel dos meus dias,
que provoca em mim
uma nostalgia para viver
e comigo morrer!

Assim  viverá
no meu destino
na Vida e na Poesia
uma saudade que ficará...

José Manuel Brazão

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

A minha vida anoitece...

Sinto a nudez da noite,
que esfria a minha alma!

Sinto a noite perdida
entre sonhos
e imagens reais!

Sinto a noite esquecida
de outras noites belas,
de encanto, paixão,
amor,
muito amor!

Sinto a noite pervertida
causando dor
que mal aguento,
me entristece,
perdendo a alegria
que me fazia viver!

Sinto a noite
mais noite,
a minha vida anoitece…
… e não sei se amanhece!

José Manuel Brazão



* Tenho momentos que apetece-me reler este poema! *

http://www.youtube.com/watch?v=b2mJPtPMUsk 

Quando amanheceu dentro de ti!

Viste a minha imagem,
Que te pareceu;
a Luz da tua vida!

O teu Sol raiou
e saíste da noite,
de solidão sem fim!

Dias
e mais dias viriam,
sem entenderes,
que eu não era o Sol,
a Luz, a Esperança,
mas um homem,
apenas um homem desta Vida,
que foi nossa vida,
enquanto durou!

Hoje só existe
o amanhecer de cada dia,
dentro de ti e de mim!

José Manuel Brazão

Estarei olhando para ti!


Jamais me cansarei
de olhar para ti,
pelos teus olhos lindos,
que me levam à tua alma,
luzindo para mim
o encanto das tuas palavras
reflectidas em poemas de amor,
em gestos sublimes
e jamais me cansarei
daquilo que a vida nos deu;
harmonia e amor
por este eterno em nós!

Quando te vejo...

Quando te vejo
fico triste
pela mulher que deves ser,
mas que não conhecia...

Todo o tempo
é tempo da descoberta
duma alma irmã!

Por ti
tudo farei
como pelos outros
que me acarinham
e me entendem,
até eu partir.

Vivo
e convivo
numa entrega
que alguns não entenderão,
mas a voz do meu coração
escolhe o melhor para o meu caminho!

Nas mãos da Vida
e dos outros
estarei sempre
por Amor!

José Manuel Brazão

O ideal seria se todas as pessoas soubessem amar como sabem fingir.

Bob Marley


http://www.youtube.com/watch?v=T54wLpcplTY&feature=player_embedded

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Derramo amor!

Não chega dar amor,
derramo amor…

Dou o meu corpo
e a minha alma,
por este mundo,
intolerante e indiferente
que me faz impaciente.

Uso a palavra,
como um grito dorido,
que ecoe pelos céus,
atravesse continentes
e abane os “inteligentes”!

Não descansarei:
pelas novas gerações,
pelo seu futuro!

Que lhes deixamos?
Inveja, cobiça,
ódio …

Minha esperança
empobrece,
mas ganharei forças
e continuo,
continuarei derramando amor,
pelos nossos filhos,
pelos nossos netos …

Acompanhem-me…

José Manuel Brazão

Felicidade - Gil e Regina

Felicidade
É sonhar
É sentir
É sofrer
É prazer
É se entregar de corpo e alma
todos os dia.
É estremecer quando meu corpo
aquece o seu.
É gritar de tesão ,
quando vejo você explodir de prazer
Por isso quero que rufem os tambores...
para sempre quero gritar do fundo da minha alma
Eu te amo!!

COM CARINHO.

Gil
--------------------------------- 

Felicidade
É ter você do meu lado
Receber seu carinho
Ver em seu olhar essa paixão
Que me faz acreditar na beleza
Do amor e da vida
Felicidade
É essa entrega de corpo e alma
Que nos aproxima
E faz melhor o nosso dia
É eu te olhar e ter a certeza
De que ela existe
Quando estamos juntos...
Felicidade é superar o que
Parece insuperável
Suportar as dores e acreditar
Que tudo passa
E que temos muito tempo ainda
Para vivermos momentos só nossos
De amor e paixão
Te amo!!

Com carinho

 regina

Obrigada pelo poema meu querido. Você me inspirou...
É simplesmente lindo... e único...
Bjssssssssssssss
regina ragazzi
Que lindoooooooooooo Regi!
Vocês emocionaram-me!!! Ando muito sensível... rrss
Beijo do ZÉ
Um abraço para o Gil.


Saudade de amor


Saudade que me envolve
em todo o instante,
instala-se em minha alma,
parte meu coração,
suplicando momentos de paixão,
querendo reviver
tudo o que recebi
e não guardei!
Sinto saudades
do futuro que não tive...

José Manuel Brazão

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Esqueço-me de mim!

Quando penso em ti,
perco-me no tempo
e esqueço-me de mim!

És tudo na minha vida,
sem ti, fica um vazio,
a mente adormecida!

És o meu destino,
o meu anjo,a sombra
que me acompanha na vida
que quero de alegria,
libertando-me da tristeza.

Espero-te a qualquer tempo,
porque de ti não esqueço!

José Manuel Brazão


http://www.youtube.com/watch?v=xVR8pNjYvCg&feature=player_embedded#!

Partimos... unidos para sempre!

Partimos com rumo certo,
convictos, decididos,
que nada nos fará parar,
aqui ou por perto!

Este amor sem limites,
que fez Luz em nós
e se reflecte em poesia de amor
com palavras ao vento
e ficará nos céus do infinito
voando entre estrelas cintilantes,
nesta Vida por instantes!

Nós, estaremos iluminados
por essa vontade, esse destino,
que a Vida nos deu!

José Manuel Brazão

Lamento da Poesia

Tão perto já estivemos,
mas vejo-te distante,
não sei, mas sinto!

Dou-te
o amor que posso,
e apenas
que sejas generosa,
que me acompanhes
nesta vida ruinosa,
em que o ar que respiro
é o que me resta!

Apenas
que compreendas
um homem de amor,
que te vê
para além do desejo
e do prazer!

Mas
vejo-te distante …

O poeta
não abandonou a poesia,
mas a tua inspiração
anda alheia,
sem motivação

e não és a mesma do passado...

José Manuel Brazão

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Desejo liberto

Mulher
de amor e paixão,
generosa, determinada,
dá-se aos outros
com aquele coração,
palpitando,
com veias de amor!

Mulher
bela e cativante,
estonteante
de fácil sedução,
sempre
comigo à espera,
para lhe dar a mão!

Mulher
carente de amor,
amor solidário,
que encontra em mim,
o seu amigo
de hoje e amanhã,
da amizade sã,
de amor puro.

Mulher
de desejo liberto,
renovado,
que não morreu…

José Manuel Brazão


A ternura que depositas nos poemas é emocionante.
Adorei!
Beijos, ZéPoema.
Maria Valadas

http://www.youtube.com/watch?v=KyJSGJq1lq8&feature=player_embedded

domingo, 15 de janeiro de 2012

Ausente de mim...

Ando por aí num silêncio
com dor e sofrimento
na busca de ti...
Não te encontro,
mas sinto
a tua ausência-presença
através do perfume da tua alma,
como uma recordação
vivida no silêncio da noite
e no amanhecer de cada manhã!

José Manuel Brazão

sábado, 14 de janeiro de 2012

Dança nostálgica

Entras nesse palco,
percorres todo o espaço
olhando
para tudo que te fascinou,
recordando
essas noites de encanto;
dançando
interpretavas com o corpo
a paixão, o amor,
a tristeza, a tragédia,
em movimentos esbeltos,
para esse público que se rendia,
à tua técnica, estética
e vocação!

Entregavas-te ali
de corpo e alma.

Agora
percorrido aquele espaço
na tua memória do tempo,
te espero
para aliviar essa nostalgia!

José Manuel Brazão
Poeta é todo aquele cuja sensibilidade
ultrapassa a própria sensibilidade.
Gosto do que escreve por isso
mesmo.
Beijo
Vóny Ferreira



http://www.youtube.com/watch?v=awigb9BWDmU&feature=player_embedded


Nunca é tarde pra dizer...

Ele sempre esteve ali
Guardando todas as palavras
Enfeitando o jardim
Mesmo vazio
Transborda lembranças
Recorda cada silêncio
Cada riso e cada lágrima
Duas almas em conflito
Num mesmo tempo
Em busca de paz
Uma   foi “arrumar a casa”
A outra saiu em busca da felicidade
Não se encontraram mais

regina ragazzi

Às vezes sinto sua presença silenciosa...
Você foi um grande amigo, meio irmão...eu acho rs
 Beijo carinhoso e fraterno

Sim, tens tudo de mim...

Pensei ter-te dado muito
do que em mim existia,
de ti recebi paixão,
amor sem hesitação
numa entrega consciente!

Num amor assim
de fluídos instantes ,
com medo de te perder,
criei as asas
da tua própria libertação,
pensando que
te tinha dado tudo de mim...

José Manuel Brazão

Por te amar tanto

Noites agitadas que passo
com tua imagem presente.
Relembro a tua vida,
a nossa vida:
que já não é como antes;
acompanhavas-me,
escutavas-me,
parecias feliz!
O tempo avançou,
nuns dias pareces triste,
atormentada,
noutros, pareces serena,
como se tudo estivesse bem!

Por te amar tanto
minhas noites são agitadas,
não descanso
por te ver assim,
por estares longe de mim,
por não ver teus olhos:
que me escondem
o que te vai na Alma!

Por te amar tanto,
meus braços estão abertos,
para conforto do teu corpo
e do teu amor!

José Manuel Brazão

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Lágrima do meu coração

Lágrimas que chorei,
muitas ocultei,
entre calmarias
e tempestades,
mas existe uma lágrima
bem dolorosa,
sofrida demais,
distinta das outras,
lágrima da saudade,
lágrima do meu coração.

José Manuel Brazão



quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Recordando: As flores da tua alma!

Noite muito linda
para jamais esquecer!

Um sonho tranquilo,
sereno e colorido
como jardineiro
das flores da tua alma!

Tenho muito amor
por essas flores viçosas
e formosas
que vivem em ti na tua alma!

Nem precisariam do jardineiro,
porque são diferentes,
com um aroma especial,
não precisam de água,
apenas se alimentam do carinho,
da ternura que lhes dou!

Será sempre
o jardim do meu encanto
e tu Mulher com essa alma
reflectes em mim
um amor como nunca tive
por sentires tudo o que te dou
e às flores da tua alma!

José Manuel Brazão



Amigo poeta, você tem alma de jardineiro, que cuida, zela, se decida para que a flor nunca murcha antes do tempo.
Um coração assim merece estar sempre aquecido.
Anderson
O meu coração estará sempre aquecido por esta alma e as suas flores são especiais; acompanham-me sempre na minha Vida!
Abraço do ZÉ
Zé seu coração é um jardim,pois distribui flores a todos esse poema ficou perfeito,você sempre será um eterno jardineiro cuidando sempre das flores que existe em seu coração.
parabéns amigo
 abraço
       Acalenta
Acalenta podes crer que sinto bem, sereno como este poema! Criei-o em Paz pensando nessa alma!
 Beijo do ZÉ



Sublime. Bjsssss
Regi
Escrevi ontem este poema numa paz, que nem sei explicar!
Essa Alma existe na vida terrena! rrss

Beijoooo do ZÉ