Seguidores

domingo, 30 de setembro de 2012

Tão só...


O que me trouxe a noite
foi uma tristeza profunda
Uma solidão absurda
e inexplicável...

Eu sei que vai passar
Mas é tão ruim...

Escuto tantas palavras
Não digo nenhuma palavra
Guardo tudo para mim

Depois fico assim
Precisando de um ombro
De um consolo
De alguém que cuide de mim

regina ragazzi

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Enquanto durmo...


Enquanto durmo
Cai um orvalho na flor
O vento passa num sussurro
Num doce cantar...

A lua ainda não se deitou
Nem vai se deitar tão cedo!
Ela é a musa
Quantos poetas nela
Essa noite vão se inspirar...

Enquanto durmo
A rua está quase deserta
Quase...
 Vez em quando alguém passa por lá
Alguém chegando de uma festa
Alguém indo trabalhar...

Um cão notívago late
A noite inteira
Procura companhia
Na noite fria...

Enquanto durmo
Uma meia luz
Dentro de um quarto
Um casal acordado...

Em outro
Uma janela aberta
Uma cortina aberta
A flor na janela
É primavera...

Enquanto durmo
Silêncio e escuridão
Não vejo a vida passar
Mas eu sonho...

E no meu sonho a vida passa
Cheia de luzes e cores...
Enquanto durmo
Não tenho pressa de acordar...

regina ragazzi 

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Poema e poesia


Depende do meu olhar
a intensidade da minha poesia
Pode ser que um dia
ao abrir a minha janela,
eu veja em meu jardim
um amontoado de estrelas
ao invés de flores
Pode ser...

Pode ser
que eu nunca veja estrelas
onde há flores,
e que as flores sejam mesmo
só flores no meu jardim


Depende da minha poesia
a construção do meu poema
Sem ela, ele seria só versos
sem cor, sem brilho, sem emoção
E as flores do meu jardim
jamais poderiam ser estrelas
Não poderiam ...


O que faz de mim um  poeta
É ter olhar de sonhos
e uma alma de arco-íris
que guarda em cada cor
uma emoção que sinto

Quando sonho,
ela as derrama nas
imagens que crio
e então esses sonhos
ganham vida
 e em minhas mãos
viram poemas
Poemas com poesia

regina ragazzi


segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Deixemos o tempo assim...


Tenho dias assim
de acordar alma
Abrir as janelas
e mirar o infinito
E ali eu fico
a buscar lembranças
a viver saudades...

Sinto uma inexplicável calma
me envolver, me proteger
Porque em dias assim
me permito expor
toda a minha fragilidade
de alma....de coração...
toda a minha vulnerabilidade

E não me importo com a tristeza
que eu possa sentir
Nem com as dores
que venham me apertar o peito
Eu apenas vivo o momento
É o meu desejo...

Dias assim
Me mostram que não preciso
ser fortaleza
Que não preciso ser perfeita
Que tenho que ser apenas "eu"
Do meu jeito

Dias assim
fazem maravilhas em mim
porque sou capaz de passar por eles
vivê-los intensamente
e depois deixá-los ir.

Regina Ragazzi


[....]

Deixo o tempo
esquecer as mágoas que vivi,
os desenlaces que superei,
as lutas que travei.

Deixo o tempo
lembrar as alegrias que vivi,
as tristezas que superei
e este amor que sempre viverei!

Deixo o tempo
fazer-me acreditar
em tudo o que não vejo,
mas sinto...

José Manuel Brazão


quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Tua Poesia é um jardim!



Tua poesia é um jardim
que me encanta e invade minha alma
e de teu coração saltam palavras
de tua alma vêm flores
com um aroma especial
de grande carinho e amor,
que eu abraço
e meu coração pulsa
como coração poeta
provocando em mim
poemas e mais poemas,
para a Poeta e a Mulher,
que já vivem em meu corpo e alma
e serão momentos de intenso amor
por ti querido, sentido
e por mim desejado
num tempo que é o nosso “mundo”
sonhado, prometido
e agora concretizado!

José Manuel Brazão

domingo, 16 de setembro de 2012

Este é o meu caminho... reencontrei-o!


Sou quem sou
neste percurso da Vida;
muitos me acompanham,
me amam e ajudam
por ser quem sou!

Não hesito
e ganho em cada dia
mais forças para o meu viver!

Minha Luz apareceu
e tanto precisava dela,
mas chegou por divina
no momento certo!

Instantes da Vida
que surgem em momentos
da minha esperança renovada
de ser este o caminho
acompanhado por Amigos
escolhidos e consolidados
e na espera de dias melhores,
dum Sol nascente,
que aqueça a minha Alma
que de mim jamais sairá!

José Manuel Brazão


sábado, 15 de setembro de 2012

Então Setembro...


Não me lembro,
não me lembro do Setembro que passou
Não me lembro se era primavera, se eu era flor...
Me lembro de ter sido flor um dia,
mas muito antes de Setembro ela murchou
Ah, como eu queria!
como eu queria ter crescido no canto de algum jardim,
no meio de outras flores, ou mesmo sozinha
Mas eu queria , eu queria sim ter sido flor
no Setembro que passou...

regina ragazzi


Viverei em Ti!


Percorro o meu passado,
na procura do que errei!
Muita coisa…
Não o posso desconhecer,
mas fico ciente
que logo ao amanhecer,
começarei um novo fim,
na busca da Luz
e viverei em Ti!

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Unidos pelo mesmo querer

Sorrimos felizes
desde o dia
que cruzámos nossas Vidas!

Nesses instantes
pulsaram nossos corações
e vivemos cada momento
neste dia após dia
com a vontade
de usar só a verdade,
para sentirmos esta união
pelo mesmo querer!

A ti me entrego
diante da Vida, a nossa Vida!

José Manuel Brazão


Refletindo


Penso
Que a vida me deu mais do que tirou
E que todas as dores que senti foram poucas
Diante das alegrias que tive
Vivi sonhos que jamais pensei viver
Alguns me fizeram feliz
Outros me deixaram cicatrizes
Mas...tudo bem.São lições que aprendi

Poucas vezes me  permiti estar fora de mim
Fui ser um anjo, uma borboleta, uma flor...
Plantei sementes... mas nem todas deram frutos
As que deram... colhi

Errei...talvez...não sou perfeita
Paguei o preço, não me arrependo de nada
Nada acontece por acaso
O meu destino já tinha sido traçado
Quando cheguei aqui

Escrevo do jeito que sinto
Sou guiada pelas minhas emoções
E se nunca fui clara como deveria
É porque nada é tão claro em mim
Há uma metade que não sei distinguir

Sou solitária porque não sei me dividir
Não sei falar de mim...não aprendi
Sou boa ouvinte.... eu acho...
Mas péssima para me abrir

Sofro, porque sou dos extremos
Não gosto de nada mais ou menos
Mas eu vivo assim, quase sempre
No meio-termo
Com o tempo a gente vai aprendendo...

A poesia....ah! a poesia faz milagres em mim
Com ela eu me entendo
É uma paixão... minha válvula de escape
É a minha companheira nas horas que me sinto sozinha

Tenho uma tristeza enraizada em mim
Às vezes ela me machuca
Mas também aprendi a conviver com ela
Mesmo assim... e apesar de tudo..
Sou Feliz

regina ragazzi

domingo, 9 de setembro de 2012

Apenas algumas palavras...


Pra você,meu amor,
 minha vida...
Pra você,
 meu sorriso mais bonito
e minha lágrima mais sentida
Pra você, meu mundo,
meu tudo...

Tua mão me segurou
me acarinhou... me cuidou
Pacientemente, cada ferida
Tão pacientemente
Tão amorosamente
Nem sei descrever...

Tantos foram os meus revezes
E em todos os momentos
teu olhar me acalmava,
tua palavra me consolava

Amor
Nenhuma palavra cabe aqui
pra falar do que hoje sinto
Não há verso nem poesia perfeitos
pra falar de você
Mas sinto tanto, tanto...
Intensamente sinto
E sei que você percebe
nos meus gestos, no meu sorriso,
nos meus carinhos
TE AMO!!!
Você me faz feliz!

 regina ragazzi

sábado, 8 de setembro de 2012

Apenas amor em silêncio


Errar
não errei…
Amo-te
e tu não podes
dar o mesmo…

Apenas
amor em silêncio!

Não importa
o meu sofrimento,
mas sei que estás aí,
que me esperas,
sem eu te ver,
mas sentindo,
que estamos distantes,
mas cada palavra
é um sentimento.

Não queres que eu sofra,
mas nesse silêncio
sofres…
… sabes que te daria tudo,
para te ver feliz,
sentirmo-nos!

Sabemos o caminho,
demos as mãos,
sigamos juntos
por esta estrada
que nos leva
ao nosso jardim,
onde te encontrei,
triste
uma flor triste!

José Manuel Brazão

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Já bateu saudade...


Que falta me faz o seu olhar
Esses olhos que choram
E que riem pra mim
De um jeito tão bonito...tão natural
Que me fazem chorar e rir também

Que falta faz você perto de mim
Me cuidando
Me falando coisas que preciso tanto ouvir
Me enchendo de beijos ...de carinho...

Ah... que falta faz as suas mãos em mim
O seu corpo deitado do lado direito da cama
Tão lindo... tão quente...
Que falta me faz você amor...

regina ragazzi


quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Poeta, minha Poeta!


Tua poesia é um jardim
que me encanta e invade minha alma
e de teu coração saltam palavras
de tua alma vêm flores
com um aroma especial
de grande carinho e amor,
que eu abraço
e meu coração pulsa
como coração poeta
provocando em mim
poemas e mais poemas,
para a Poeta e a Mulher,
que já vivem em meu corpo e alma
e serão momentos de intenso amor
por ti querido, sentido
e por mim desejado
num tempo que é o nosso “mundo”
sonhado, prometido
e agora concretizado!

José Manuel Brazão

* Quando vejo neste “mundo poético” grandes talentos retirarem-se desta vida activa fico triste muito triste e sinto um vazio na minha alma de poeta! *

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Não sei...


O abraço que enlaça,
mas não desenlaça!
As palavras não saem
o nó ata,
mas não desata!

A Alma agita,
o coração vibra
e o corpo com marcas...

Assim adormeço
e não sei como amanheço!

José Manuel Brazão